Organizando uma Viagem pra Inglaterra – Parte 4

Como eu contei no último post, nossa viagem passou de 20 para 30 dias quando colocamos na ponta do lápis todos os lugares que gostaríamos de conhecer/rever. No fim das contas, estabelecemos o seguinte: 9 dias em Londres, 5 dias na Lituania, 4 dias em Paris e 10 dias em Plymouth, no interior da Inglaterra. Os dois dias restantes ficaram para o trânsito de ida e volta.

Agora vinha a parte mais dispendiosa da viagem, se pensarmos no gasto único com as passagens.

Após cogitar Air France para já incluirmos aí a parada em Paris, também cogitamos a KLM e a Lufthansa (também com paradas intermediárias nos países de origem dessas empresas) mas ao final acabou ganhando a conveniência de comprar pela Iberia, pois acumula pontos no programa Smiles, da Gol, e poder escolher voos da British Airways, sempre bem avaliada. Assim, em maio/2013 adquirimos as passagens para o trajeto São Paulo – Londres  – São Paulo e começamos a planejar o roteiro dia-a-dia da nossa viagem.

Nesse primeiro momento, o mais importante era garantir a segunda parte mais cara da viagem: passagens para a Lituania e a França e a hospedagem, especialmente na Inglaterra.

Para a França poderíamos ir e voltar de trem mas optamos por fazer um combinado Londres – Lituânia – França – Londres, indo de avião e voltando à Londres por trem.

Escolhemos a RyanAir e a AirBaltic por oferecerem o melhor preço com os melhores horários…

20131005-094500.jpg

A hospedagem foi outra questão importante no nosso planejando já que qualquer hotel básico de Londres tinha diárias para quartos duplos em torno de R$250,00. A Dani já tinha uma dica muito boa: o Easy Hotel. Quartos pequenos minúsculos mas por um preço razoável para o nosso orçamento. Até pesquisamos outras alternativas mas o Easy ganhou de todas, não só pelo preço mas também pela localização.

Em Vilnius, optamos por hostels assim como em Palanga: três diárias em uma cidade e duas na outra por um preço justíssimo! Fizemos a reserva no Booking.com mas sem pagar nada antes. Em posts futuros falo um pouco mais sobre cada um deles.

Em Paris, tentamos combinar preço razoável e boa localização, o que foi quase impossível. Por fim, escolhemos um Ibis Budget próximo a uma estação de metrô e que oferecia um custo benefício dentro do que estávamos preparadas pra pagar.

Com as passagens compradas e os hotéis reservados nossa viagem enfim tomou forma. Em posts futuros pretendo falar um pouco mais de cada hotel em que ficamos, se possível com fotos.

O que eu aprendi nessa etapa do planejamento é a importância de pesquisar e comparar os preços, mudando datas e cidades de partida e chegada, buscando uma opção as vezes não tão central mas perto de uma boa linha do metrô, por exemplo.

Em postagens futuras eu pretendo comentar um pouco mais sobre cada localidade e também sobre os detalhes de deslocamento…

Links desse post:

http://www.iberia.com.br
http://www.airfrance.com
http://www.easyhotel.com
http://www.ryanair.com
http://www.airbaltic.com
http://www.ibisbudget.com
http://www.booking.com

*Esse post faz parte de uma série, publicada às quartas-feiras, sobre como planejamos nossa viagem pra Inglaterra

Anúncios

Organizando uma Viagem pra Inglaterra – parte 3

Quando tomamos a decisão de ir pra Inglaterra, ainda em 2011, eu tinha certeza de duas coisas: passar muito tempo em Londres e pelo menos dois dias em Paris. Para a Daniele, além de visitarmos uma amiga dela que mora no interior do país, passarmos alguns dias na Lituânia, onde nasceram seus avós. Então partimos dessa premissa pra organizar nosso roteiro: pelo menos dois dias em Paris, quatro dias na Lituânia e o restante do tempo em Londres e no interior da Inglaterra. Inicialmente calculamos cerca de 20 dias para fazer tudo, contando que poderíamos sair de São Paulo e ir diretamente à Paris, via Air France e de lá, também pela Air France, para Londres. O trajeto para Vilnius, capital da Lituania, seria feito em alguma companhia low cost, como a Wizzair ou a Ryanair.

Assim, nossas pesquisas passaram basicamente a ser de preços de passagens pra ver qual direção de voos seria mais interessante pra gente. Pesquisamos também os preços dos trem dentro da Inglaterra pra decidir quais cidades visitar primeiro e em qual ordem faríamos isso. Dessa forma, também precisamos definir o que gostaríamos de conhecer por lá.

Basicamente, minha vontade era conhecer alguns lugares específicos, sendo que a Dani já tinha visitado alguns e, obviamente, queria voltar:

– Bath, cidade onde Jane Austen viveu e onde ela ambientou boa parte de Persuasão;

– Cardiff, cidade onde é gravada uma parte da série Doctor Who, de que gostamos muito. Lá também tem a Doctor Who Experience, uma mega exposição sobre a série que a Dani já visitou em 2011, quando estava em Londres, e que faço questão de ir!

– Chawtow House, casa onde viveu Jane Austen e que hoje também é um museu. Fica nas imediações de Londres;

– Lyme Park, a mansão que serviu de locação para a Pemberley da série Orgulho e Preconceito de 1995;

– Wembley Stadium/ Arsenal Stadium/ Chelsea Stadium, pois gosto muito de futebol e não queria sair de Londres em conhecer pelo menos um desses estádios e quem sabe até mesmo assistir um jogo;

– London Eye e o museu de cera Madame Tussauds, ainda mais porque dá pra comprar ingresso pros dois e conseguir 30% de desconto :);

– Torre Eiffel e o Louvre, por motivos óbvios;

– Confeitaria Ladureè, em Paris, onde dizem serem produzidos os melhores macarrons do mundo 😉

– O Castelo de Trakai, nas imediações de Vilnius (Lituânia), simplesmente porque é lindo demais;

– Klaipeda e Palanga, no litoral da Lituania e, no caminho até lá, as cidades onde nasceram os avós da Daniele, nas imediações de Kaunas;

Enfim, eram tantos lugares pra conhecer e tantas atrações na nossa “listinha” que logo os 20 dias se transformaram em 25 e, por fim, em 30 dias – o mês de outubro inteiro. De qualquer forma, alguns lugares como Edimburgo e Dublin ficaram de fora tanto pelos preços quanto pela distância/dificuldade de acesso… esses vão ficar pra próxima viagem…

Então a nossa aventura realmente começou: a compra das passagens! Isso fica para o próximo post.

*Esse post faz parte de uma série sobre como planejamos nossa viagem pra Inglaterra.

Organizando uma Viagem pra Inglaterra – Parte 2

MosaicoPost2

No post anterior, eu contei como surgiu o desejo de conhecer a Inglaterra. Assim, desde 2011, mesmo antes de terminar o mestrado, eu já comecei a ler tudo o que via pela frente sobre a Europa, a própria Inglaterra e também tudo sobre viagens, desde cuidados básicos que os viajantes devem tomar até questões de visto, alfândega, aluguel de carros, permissão internacional pra dirigir, hotéis e alimentação.

Alguns lugares na internet foram de grande ajuda nessa fase de leituras e esclarecimentos. Sobre a Inglaterra, o http://www.drieverywhere.net me deu muita informação bacana e útil. Já sobre Paris (uma escala da viagem), o http://www.conexaoparis.com.br também ajudou horrores. Em ambos tem muitas dicas de onde comer, onde se hospedar, o que visitar de graça e quais atrações são pagas. Recomendo muito!

Uma dica é usar os favoritos do seu navegador pra ir salvando links interessantes. Como eu uso o Google Chrome, consigo acessar minha lista de favoritos de qualquer lugar, bastando apenas fazer login no navegador. Assim, mesmo quando eu estou no trabalho, se acho algo interessante, consigo já salvar e depois ler com cuidado em casa.

Então agora tenho pastas específicas nos meus favoritos tanto para Paris quanto para a Inglaterra, com váááááários links salvos, sobre diversos assuntos, inclusive compras, é claro 🙂

Abaixo, alguns outros sites que consultamos bastante até fecharmos o roteiro definitivo:

http://www.londonpass.com – pra pesquisar atrações em Londres;

http://www.londresparaprincipiantes.com.br e  www.mapadelondres.org – pra pesquisar sobre tudo em Londres, eles tem ótimas dicas;

http://www.visitbritain.com – pra pesquisar de tudo sobre Londres e o Reino Unido de forma geral, além de ter venda de ingressos pra diversas atrações;

http://www.turomaquia.com – pra pesquisar sobre Londres e Paris também… muitas dicas pra todo tipo de viagem;

http://www.parispass.com – dá pra pesquisar os preços de diversas atrações em Paris;

No próximo post, conto mais sobre as cidades que escolhemos e os lugares que queríamos visitar.

*Esse post faz parte de uma série, publicada às quartas-feiras, sobre como planejamos nossa viagem à Inglaterra.

Organizando uma Viagem pra Inglaterra

No ano de 2007 eu descobri Jane Austen por meio do filme Orgulho e Preconceito (do Joe Wright, 2005). Pesquisei um pouco mais sobre o livro que inspirou o filme e acabei descobrindo a série, feita em 1995, tendo Colin Firth interpretando Mr. Darcy. Pesquisando ainda mais, descobri uma comunidade no Orkut (Orgulho e Preconceito 1995) dedicada exclusivamente à série. Não hesitei em adicionar e tentar conhecer um pouco mais aquela galera fantástica que passava todos os dias por ali pra compartilhar as novidades tanto do mundo de Jane Austen quanto de muitos outros mundos: literatura, cinema, televisão…

Em 2008, numa viagem à São Paulo, eu conheci pessoalmente algumas dessas pessoas incríveis com quem tinha contato apenas via internet: Marta, Daniele, Elaine e Luciene. Foi apenas uma tarde, mas surgiu ali uma amizade que dura até hoje. Nos anos seguintes conheci pessoalmente mais algumas amigas com quem só tinha contato via internet, de vários lugares: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Ouro Preto, Recife, Porto Alegre, São Paulo, Santo André, Brasília, Araraquara, Ribeirão Preto, Campinas, Niterói, Campo Grande, Cabo Frio… Enfim… dá pra perceber que somos um grupo bem diversificado mas com algumas paixões em comum, especialmente Jane Austen e literatura de uma forma geral.

Todo esse mundo Jane Austen despertou em mim uma vontade muito grande de conhecer a Inglaterra, de conhecer um pouco mais daquele país que eu vislumbrava apenas através dos livros. Eu, que sempre tive em mente conhecer primeiramente os Estados Unidos e mais alguns países da América do Sul (Argentina e Peru, em especial), me voltei totalmente pra terra da Rainha.

Em 2011, enquanto eu fazia mestrado, duas amigas (Daniele e Marta) embarcaram nessa aventura, no mês de outubro, e eu, é claro, fiquei fascinada com tudo o que elas viram por lá. Então a Daniele me fez a proposta tentadora: “Por que não vamos em 2013? Como não é uma viagem barata, podemos começar a nos programar desde já e assim fica tudo mais fácil”. E aí não tinha mais jeito… Inglaterra, aí vamos nós!

Inglaterra

*Esse post faz parte de uma série, publicada às quartas-feiras, sobre como planejamos nossa viagem à Inglaterra.

*Quando esse post for ao ar, nós já estaremos viajando, portanto é possível que a gente consiga publicar alguma coisa “ao vivo” ao longo das próximas semanas.