Hoje eu sonhei com você…

Hoje eu sonhei com você.

 

Você tinha vindo me ver.

 

Só pra me ver.

 

É claro que, a princípio, não admitiu.

 

Disse que estava só de passagem e era coincidência.

 

Tanto que me procurou quando só tinha mais uma hora pra me ver, pouco antes do seu vôo sair.

 

Eu me ofereci pra te levar ao aeroporto.

 

Oh, ironia do destino!

 

Pode soar clichê e arranhar os ouvidos de alguém, mas ironia como essa não há!

 

Por que estava tão cansado? Por que resolveu se sentar? E dormir!

 

Por que me fez esperá-lo?

 

Por que não foi comigo?

 

Apenas teríamos que remarcar sua viagem… criar uma desculpa qualquer para sua ausência prolongada…

 

Por que não admitiu que queria me beijar tanto quanto eu quero te beijar!

 

Por que ficamos apenas naquele roçar de lábios?

 

Por que você ficou apenas naquele roçar de lábios?

 

Se você me quer tanto quanto eu te quero?

 

Você me provoca até em sonhos, mesmo eu não tendo estado contigo por mais de 4 horas seguidas e ainda assim, sempre acompanhados.

 

O que há em você que me fascina?

 

O que há em seu olhar, que tanto me encanta?

 

Que me tira o sono e me faz sonhar acordada.

 

Sonhar com seus beijos e seus carinhos. Com suas mãos sobre meu corpo, tomando posse do que já é seu há muito tempo, antes mesmo de nos conhecermos.

 

A cada minuto que te observo mais descubro.

 

Sobre você e sobre mim.

 

Descubro sobre os ângulos do seu rosto, retos, harmoniosos, que te fazem ser ainda mais belo para mim.

 

E descubro sobre os meus sentimentos.

 

Porque meu coração acelera a cada vez que me pego te olhando.

 

E quando me pego te olhando, me sinto te desejando.

 

Desejando não apenas seu corpo mas você inteiro, pra mim, comigo, pra sempre.

 

E então descubro que te amo.

 

E que não posso viver sem você.

 

E que não consigo sequer pensar que um dia poderíamos viver separados.

 

Na verdade eu posso viver longe.

 

Mas não quero.

 

Quero mesmo é estar com você.

 

Nos seus braços.

 

Sempre.

 

E quando me viro de lado, o vento frio, entrando pela janela entreaberta, me desperta.

 

Abro os olhos.

 

E pelo meu corpo, ainda em chamas pela sua lembrança, percorre um arrepio.

 

As cortinas se agitam.

 

Puxo as cobertas.

 

Hoje eu sonhei com você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s